«

»

out 20 2018

O que funciona para tratar resfriados em crianças – e o que não funciona

Crianças têm de seis a oito resfriados por ano – duas vezes mais que adultos, mas há poucas evidências sobre o que ajuda a tratar seus sintomas, como nariz entupido, coriza e espirros.

O resfriado comum afeta as vias respiratórias e pode causar dor de garganta, tosse, congestão nasal, aumento da temperatura corporal e espirros, mas, após uma semana, esses efeitos costumam desaparecer.

Farmácias oferecem muitos remédios contra o resfriado comum que afirmam aliviar estes sintomas. Mas não há muitas provas científicas de que eles funcionam, segundo uma revisão de estudos feitos com medicamentos vendidos sem receita médica feita pela publicação científica BMJ.

E alguns, como descongestionantes, não são adequados para bebês, crianças ou grávidas.

A verdade é que não há uma cura mágica.

O médico Rahul Chodhari, porta-voz do Royal College of Paediatrics and Child Health, órgão que reúne pediatras do Reino Unido, diz que pai devem fazer uma lavagem do interior do nariz com uma solução salina, como o soro fisiológico, também chamada de irrigação nasal.

Estas soluções são vendidas da farmácia em gotas ou sprays e ajudam a limpar o muco nasal e a reduzir a sensação de congestão.

“Não há efeitos colaterais, e elas podem ser usadas muitas vezes ao dia. É provado que reduzem o inchaço na região do nariz”, afirma Chodhari.

Medicamentos à base de paracetamol, úteis para tratar febre, não ajudam a aliviar a congestão nasal.

O que não é recomendado?

Descongestionantes não são recomendados para crianças com menos de 12 anos, segundo o NHS, principal autoridade em saúde pública do Reino Unido, por causa dos efeitos colaterais, como sonolência e problemas estomacais.

Adultos devem usar esses produtos no máximo por três a sete dias, mas o estudo do BMJ diz que eles têm “um pequeno efeito sobre sintomas nasais”.

Eles podem ajudar a aliviar a congestão nasal ao reduzir o inchaço de vasos sanguíneos do nariz, o que contribui para desobstruir as vias aéreas.

No entanto, também aumentam os riscos de se ter dor de cabeça e insônia, entre outros efeitos colaterais, e usá-los por muito tempo pode levar a uma congestão nasal crônica.

Chodhari diz que xaropes para tosse não são recomendados, porque fazem com que as crianças parem de tossir e expelir o muco acumulado.

E antibióticos só funcionam contra infecções bacterianas, então, não adiantam para resfriados, que são causados por vírus.

O uso de pomadas mentoladas e inalação de vapor também não são recomendados, diz o médico.

E quanto a remédios caseiros?

Faltam estudos sobre estes recursos. O estudo da BMJ aponta que não são eficazes ou não foram testados em crianças métodos como ar quente umidificado, equinácea, probióticos e óleo de eucalipto.

Segundo o NHS, há poucas evidências de que suplementos como vitamina C, zinco ou compostos feitos com alho previnam resfriados ou acelerem a recuperação.

Quando devo ir ao médico?

É importante ir ao pediatra ou ao pronto-socorro quando a criança tiver uma febre de mais de 38,5 graus, erupções cutâneas persistentes e os sintomas não melhorarem após alguns dias.

Quando a pessoa está resfriada, ela deve se manter hidratada e aquecida. O resfriado comum é causado por vírus que são facilmente transmitidos entre as pessoas, especialmente por meio de tosse e espirros.

Então, para evitar o contágio, é recomendado lavar as mãos regularmente com água quente e sabão, e não tocar nos olhos e nariz de quem esteja resfriado.

Também é importante usar lenços de papel ao tossir e espirrar para evitar que o vírus se espalhe – e jogá-los no lixo o quanto antes após o uso.(R7)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>