«

»

jun 14 2018

Saúde bucal deve ser incentivada na infância

Apaixonadas por doces e guloseimas as crianças são as que mais apresentam facilidade para contrair cárie e outros problemas dentários. Falar com os pequenos sobre os cuidados que precisamos ter com a nossa saúde bucal, além de promover hábitos saudáveis também ajuda no desenvolvimento da educação odontológica.

Ensinar as crianças a cuidarem dos seus dentes é um investimento que trará benefícios para o resto da vida. Você se preocupa em ensinar esses cuidados para seus filhos? Sabe como a escola dele trabalha com a educação bucal? A prevenção é o melhor caminho e quanto mais eles ouvirem falar sobre esse assunto, melhor.

Com atividades lúdicas e em grupo as escolas já conseguem mudar o comportamento dos alunos e fazer da escovação um hábito prazeroso. É dessa forma que a Creche Escola Estação Infância cuida da saúde dos dentes dos seus alunos. Na instituição, os professores são os responsáveis por criar métodos e atividades que desenvolvam os cuidados com a higiene bucal entre as crianças. “Não existe uma forma única de se trabalhar esse assunto, vai depender muito de cada turminha”, explicou a coordenação da instituição.

A escovação depois de todas as refeições é uma regra dentro da escola e até os bebês que ficam no berçário já passam por esse processo. “As funcionárias dos berçários são preparadas para limpar os dentinhos e as gengivas após cada alimentação”, acrescenta. A coordenação da Estação Infância considera importante trabalhar esse assunto, mas informou que os pais precisam estar em sintonia com a escola. “Ensinamos tudo que é preciso para elas mas os pais precisam continuar com o incentivo e o exemplo”, informou.

O Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) incentiva a saúde bucal em todas as idades. Desde 2016, quando a Clínica Escola de Odontologia da UDF foi aberta, a universidade oferece atendimento odontológico gratuito para a sociedade. Para conseguir atendimento é muito simples, o candidato ao tratamento deve procurar a clínica, participar de uma triagem para entrar na lista de espera para ser chamado para o atendimento, conforme sua necessidade e disponibilidade de vagas.

Segundo Emílio Barbosa, coordenador do curso de Odontologia da UDF, em média, são realizados 60 atendimentos por dia. “A procura é grande devido à dedicação dos alunos, equipamentos novos, modernos e devido ao custo baixo ou gratuidade dos atendimentos”. A triagem na clínica é realizada às quintas e sextas-feiras, das 14 às 16h, por ordem de chegada. “O atendimento é realizado pelos próprios estudantes e a maioria procedimentos são gratuitos, exceto as próteses”, assegurou.

A saúde começa pela boca. Foi com essa frase que o especialista destaca a importância de cuidarmos da saúde bucal. “A nossa boca é a porta de entrada e saída de vários elementos, desde os alimentos que ingerimos até a comunicação e expressão que fazemos com esta parte do corpo. Além disso, a prevenção e o tratamento de doenças que acometem a boca irão refletir em uma boa saúde geral do indivíduo, pois muitas doenças podem ser evitadas ou controladas com uma adequada higiene oral e visitas regulares ao cirurgião-dentista”, concluiu.(A Tarde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>