«

»

abr 18 2018

Criatividade dos pais e das escolas estimula o gosto pela leitura

Despertar o gosto pela leitura em crianças e adolescentes envolve a adoção de estratégias criativas que trazem benefícios para a formação enquanto ser humano: além de despertar para a compreensão do mundo, a leitura estimula a criatividade, aumenta a “bagagem cultural” e possibilita melhores oportunidades na vida profissional. Em todo o processo de aprendizado na Educação Básica – que ultrapassa a aprendizagem do alfabeto, das sílabas e palavras – as crianças contam com um quesito fundamental: o incentivo dos pais e o projetos pedagógicos das creches e escolas.

Conscientes do papel pedagógico, as escolas podem incentivar a leitura e a escrita por meio de projetos literários, atividades de redação e expressão, música, contação de histórias, entre outros. Segundo a pedagoga Marina Rhein dos Reis, “esses projetos envolvem o aluno de forma que ele veja os benefícios dessa ação no seu dia a dia, enquanto cidadãos”, pontua a profissional, também coordenadora Pedagógica da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I da unidade Guarapari do Colégio Americano, situado no Espírito Santo.

A cada trimestre é adotado um livro paradidático que servirá de base para atividades que resultam, entre outras, em apresentação de dança, pinturas e livros. Outra forma de despertar a atenção dos alunos é a Noite de Autógrafos, direcionada a estudantes do 1º ano, que estão em processo de alfabetização. Na ocasião, as crianças escrevem frases individuais sobre as experiências de estudar na respectiva série que serão compiladas em um livro. Após a produção, são convidados para a Noite de Autógrafos, onde assinam as obras produzidas. Da Educação Infantil ao Ensino Fundamental II, mais de 300 alunos estudam na instituição, parceira do Educa Mais Brasil.

Para mensurar o desempenho dos alunos, são realizadas avaliações constantes que permitem identificar os pontos fortes e as limitações individuais. “Através das atividades lúdicas, rodinha de leitura dentre outras práticas, identificamos como o aluno está em seu processo de aprendizagem. Ele é incentivado a desenvolver sua autonomia, confiança e compreensão diante de situações do dia a dia que necessitam da leitura e da interpretação. Isto favorece o crescimento intelectual do aluno enquanto cidadão”, acrescenta Marina.

A pedagoga Francisca de Assis destaca a importância de trabalhar a formação pessoal das crianças uma vez que isto reflete nos comportamentos futuros. “É importante incentivar a valorização dos colegas, da família e até mesmo dos idosos. Isto faz parte da transformação da criança em cidadã”, destaca.

Coordenadora pedagógica da Escola São Francisco de Assis, a profissional destaca que além das aulas de campo, das visitas às bibliotecas e aos eventos nas salas temáticas de reconto, é importante aproximar os pais da realidade da criança e incentivá-los a fazer leituras coletivas em casa, com os filhos. “As crianças têm os pais como exemplos e se os pais não as incentivam, se não vivem isso em casa, dificilmente os filhos criarão o hábito de ler”, aconselha.

Além das atividades pedagógicas nas escolas, os pais também têm papel fundamental no estímulo ao gosto pela leitura nos filhos.

  1. Ler em voz alta: a leitura em voz alta estimula a criatividade das crianças uma vez que, por não terem contato com os livros neste momento, precisam desenvolver a imaginação para mergulhar nas estórias. Além disto, a leitura em voz alta estimula a concentração.
  2. Visitar bibliotecas com frequência: estimular a criança a frequentar bibliotecas cria familiaridade com o ambiente da leitura e incentiva a descoberta de novos livros e gêneros literários. Além disso, bibliotecas, livrarias e feiras específicas também dispõem de espaços culturais direcionados para o teatro infantil.
  3. Criar um “canto do livro”: Dedicar um lugar especial da casa para a leitura contribui para imergir a criança no universo dos livros além de dar-lhe um espaço mais confortável e adequado para a atividade. É importante que os livros estejam em uma altura onde a criança possa acessá-los facilmente.
  4. Dicionário infantil: nos anos iniciais da educação básica, presentear a criança com um dicionário infantil pode ser um grande aliado já que as crianças ainda não compreendem grande parte das palavras. O ideal é que o dicionário seja bem ilustrado, colorido e com pouco texto.(ATarde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>