«

»

out 01 2017

Bahia cede empate ao Coxa e mantém tabu na Fonte Nova

Em plena Fonte Nova, saindo na frente no placar e contra uma equipe que vinha de uma sequência ruim de resultados, o Bahia não conseguiu quebrar o tabu de 32 anos sem vencer o Coritiba e cedeu o empate ao Coxa neste sábado, 30, no jogo que terminou em 1 a 1.

O resultado não é bom para o Bahia, que perdeu a chance de somar mais pontos e subir posições na tabela.

‘Folga’ essa que seria importante para o complemento da rodada, hoje – que pode ‘derrubar’ o Tricolor em até cinco posições – e, especialmente, para a sequência de jogos do Tricolor fora de casa, contra Palmeiras e Corinthians, que  enfrenta em seguida.

Além disso, a partida contra o Coritiba mostrou que o Bahia ainda precisa amadurecer o meio de campo e o setor ofensivo, que encontraram muita dificuldade para criar jogadas eficientes e furar a zaga da equipe adversária.

Com o resultado, o Bahia chegou aos 31 pontos e dormiu na 11ª posição da tabela. Já o Coritiba se mantém na vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, com 28 pontos.

O jogo

Os primeiros minutos da partida foram do Coritiba: o Coxa se impôs na Fonte Nova propondo o jogo e obrigando o Bahia a se defender.

Até que o Tricolor acordasse  – o que aconteceu a partir dos 17 minutos – o Coxa já tinha finalizado três vezes, e conseguiria mais uma até o final da primeira etapa.

Até então, a melhor chance do jogo tinha sido de Henrique Almeida: o jogador tentou uma bicicleta, mas Jean conseguiu fazer a defesa.

O mesmo Henrique Almeida se envolveu numa polêmica com o goleiro minutos depois, numa disputa de bola dentro da área. O jogador caiu, pediu o pênalti, mas a arbitragem mandou seguir.

O lance serviu como um alerta para o Bahia, que levou real perigo ao gol de Wilson pela primeira vez aos 29 minutos, com excelente cobrança de falta de Juninho.

O jogador bateu de fora da área, e a bola foi na medida para cabeceio de Rodrigão. Wilson fez uma grande defesa para salvar o Coxa.

Mais solto na partida, o Bahia buscava abrir o placar de qualquer jeito e começou a incomodar o Coritiba até o gol sair – já aos 45 minutos – dos pés de Zé Rafael.

O jogador conseguiu ganhar do goleiro Wilson numa disputa de bola na pequena área e só precisou empurrar para o fundo do gol, deixando o Bahia na frente antes da etapa complementar.

Segundo tempo

Embalado com o gol logo antes do intervalo, o Bahia voltou mais empolgado e querendo matar o jogo. Aos 10 minutos, Rodrigão e Zé Rafael costuraram bela jogada pelo lado direito. O autor do gol deu passe açucarado para Mendoza, que mandou na trave.

Mesmo crescendo no jogo, o Bahia continuava com as mesmas falhas do início da partida, com passes errados e sendo desarmado com facilidade, além de ter dificuldade de recompor a marcação.

E assim saiu o gol de empate do Coxa: aos 18 minutos, Leo recebeu passe de Anderson, cruzou para Rildo, que, livre, mandou para dentro do gol.

E o jogo podia ter terminado aí: nada de novo nos minutos seguintes. Nenhuma das duas equipes levou real perigo ao gol adversário e ‘administraram’ o placar como se o resultado fosse satisfatório.

Vaias e desfalques

Saindo sob vaias da torcida na Fonte Nova após o empate e a má atuação, o Bahia ainda terá alguns desafios pela frente, em especial no próximo jogo. Isso porque, no  compromisso seguinte no Campeonato Brasileiro, contra Palmeiras, além de Tiago e Edison – suspensos pelo terceiro cartão amarelo – também não podem jogar Mateus Sales, Allione e Tiago Martins, todos por serem atletas emprestados pelo alviverde. Depois desta rodada, o torneio entra numa pausa. A partida está marcada para o próximo dia 12, no Pacaembu, às 21h(ATarde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>