Outubro Rosa luta contra o câncer de mama

outubro-rosa

“Uma doença silenciosa e agressiva”. Assim, a servidora pública Renildes Cardoso Santos, que venceu o câncer de mama, define o câncer de mama, que deverá atingir 2.760 mulheres na Bahia em 2016, de acordo com a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Ela ressalta a importância de iniciativas de esclarecimento como o ‘Outubro Rosa’, campanha que o Governo do Estado inicia na próxima quarta-feira (5), no Centro Estadual de Oncologia (Cican), às 9h, com palestra, distribuição de esmalte e laços rosa, entre outras atividades, e a presença dos secretários estaduais da Saúde, Fábio Vilas-Boas, e de.Políticas para as Mulheres, Olívia Santana.

Durante todo o mês, haverá uma série de atividades com o objetivo de chamar a atenção das mulheres para se cuidarem, uma vez que o diagnóstico precoce pode levar à cura em até 95% dos casos. De acordo com a servidora, a descoberta da doença em estágio inicial foi fundamental para obter êxito no seu tratamento, pois ela não sentia nenhum sintoma. “Eu não sentia absolutamente nada, nenhuma dor, nenhum desconforto, fui apenas fazer meus exames de rotina e descobri”.

Por entender a relevância do Movimento Mundial do Outubro Rosa que o Governo do Estado, por meio das secretarias da Saúde (Sesab) e de Políticas para as Mulheres (SPM), fez uma ampla programação, buscando mobilizar, sensibilizar e alertar às mulheres para se cuidarem, além de disponibilizar exames de mamografias na capital e no interior. Outros órgãos do estado também realizarão ações de mobilização para prevenção e combate à doença, a exemplo da Secretaria Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado (Seap) e a Polícia Militar da Bahia (PMBA).

Estatística na Bahia
Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que na Bahia 12.530 novos casos de câncer vão acometer as mulheres em 2016, sendo 2.760 de mama e, destes, mil ocorrerão em Salvador. Quando detectado em fase inicial, a doença pode alcançar até 95% de cura. Para isso, gestos simples como “o autoexame e a observação atenta ao corpo podem representar um grande diferencial para o tratamento”, ressalta a enfermeira Ana Christina Lordelo de Salles Mascarenhas.

Ela descobriu uma pequena diferença em sua mama e, ao insistir com o médico “sobre este achado”, constatou, por meio de exames, que havia um nódulo em fase inicial. “No meu caso, este cuidado com o corpo foi fundamental, pois eu ainda não tinha indicativo médico para fazer mamografia. Estava com 39 anos, mas como tinha registro de câncer na minha família, sempre ficava muito atenta”.
No Brasil, a orientação é começar os exames clínicos entre 40 e 49 anos. A partir dos 50, mamografias e ultrassonografias. Mas isso não vale para as mulheres com histórico familiar de câncer de mama em parentes de primeiro grau, pois, nestes casos, recomenda- se acompanhamento clinico individualizado.

 Cican
Durante o mês de outubro, o Cican irá disponibilizar 30 mamografias por dia para mulheres a partir de 50 a 69 anos. A ação seguirá durante todo o mês, exceto sábados, domingos, feriados e 28 de outubro, data em que se comemora o dia do Servidor Público. O agendamento do exame é presencial e as mulheres interessadas devem comparecer à unidade a partir da próxima segunda-feira (3) e apresentar carteira de identidade, CPF, comprovante de residência e cartão SUS.

Delfin Imagem oferece mamografias gratuitas 

Neste sábado, dia 1º, a Delfin Imagem vai dar o pontapé inicial ao Outubro Rosa. A empresa vai iniciar a campanha de combate ao câncer de mama com uma ação de responsabilidade social que será realizada em parceria com o NASPEC – Núcleo Assistencial para Pessoas com Câncer. Cinquenta mulheres que são assistidas pela ONG farão os exames de mamografia gratuitamente na Delfin Itaigara, entre 8h e 14h.

A ação integra as atividades da Delfin para a prevenção do câncer de mama, segundo tipo mais frequente em todo o mundo e o mais comum entre as mulheres. “É importante que as pessoas entendam que o diagnóstico por imagem é a melhor maneira de descobrir o câncer de mama. Apenas ele, dá 100% de certeza sobre a presença ou ausência da doença”,  afirma Dra.  Maria Cecília Gnoatto, médica radiologista e coordenadora do setor de mamografia da Delfin Imagem.

Eventos na cidade visam conscientizar a população

Umas das principais ações do Governo durante o Outubro Rosa será o Rastreamento do Câncer de Mama, com unidades móveis realizando mamografias na capital e no interior. Para ser atendida, a paciente, na faixa etária de 50 a 69 anos, também precisa apresentar a mesma documentação.
O diretor de Projetos Estratégicos (Dipro) da Sesab, Ivonildo Dourado, ainda explica que a entrega dos resultados, durante um mês, será no local onde foram realizados os exames. Após esse período, ficará disponível em uma unidade da Clínica Delfin, para onde também serão encaminhadas as pacientes que necessitarem de exames complementares.

Salvador
A partir de segunda (3), os monumentos ‘As Meninas do Brasil’ (conhecido como as Gordinhas de Ondina) e o de Maria Quitéria, em Salvador, estarão vestidos de rosa, com objetivo de conscientizar a população feminina sobre a necessidade da prevenção e atenção ao câncer de mama. A ação, que prossegue até o dia 31 de outubro, é realizada pela SPM e Sesab.

Arena Fonte Nova
Durante o mês de outubro, a Arena Fonte Nova realizará várias ações, em parceria com o Governo do Estado, de conscientização com os torcedores que participarão dos jogos do campeonato brasileiro, além de ativações internas com seus colaboradores.

II Motopasseio Rosa
Em sua segunda edição, o evento Motopasseio Rosa terá o Cican como ponto de encontro e partida dos cerca de 300 motociclistas esperados na ação, no dia 9 de outubro, às 9h. O objetivo é alertar a população feminina sobre a importância da prevenção e detecção precoce do câncer de mama. Após uma palestra sobre o tema, eles farão um trajeto de cerca de uma hora até a Universidade Estadual da Bahia (Uneb), no Cabula, passando por vários pontos turísticos da cidade.
Durante o percurso, o grupo arrecadará ainda doações para serem entregues ao Núcleo Assistencial para Pessoas com Câncer (Naspec). Além da parceria do Cican, Sesab e Uneb, a ação conta com o apoio da Associação dos Motociclistas do Estado da Bahia (AMO-BA) e está sendo realizada por integrantes dos motoclubes ‘Calangos Indomáveis’, ‘Bandidas’, ‘Mensageiros de Cristo’ e ‘Harleyras de Salvador’.(Tribuna da Bahia)

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.